Patrícia Almeida
notícia

200 concorrentes participam em campeonato nacional de profissões digitais

"Tirar partido das tecnologias digitais para melhorar a competitividade das empresas, para tornar mais eficientes os processos produtivos, e para melhorar as oportunidades de emprego e de inclusão que proporcionamos a jovens e adultos, exige um forte desenvolvimento e consolidação de competências digitais e tecnológicas - a todos os níveis", afirmou  Miguel Cabrita, secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional. Por isso, a iniciativa de organizar um Campeonato Nacional de Profissões Digitais, o primeiro campeonato de profissões totalmente online, com centenas de jovens em 18 áreas de formação distintas, foi vista com bons olhos pelo representante do Governo.

Numa iniciativa inédita do IEFP/WorldSkills Portugal, começou ontem - e prolonga-se até dia 9 de julho -, o 1.º Campeonato Nacional de Profissões Digitais. O que se pretende com esta iniciativa é sensibilizar a sociedade para a importância das qualificações na área do digital, de forma a dar expressão e às orientações europeias e nacionais em matéria da educação e formação digital, bem como contribuir para a resposta ao desafio da WorldSkills Internacional de tornar 2021 no Ano da Inovação.

Durante o evento, cerca de 200 concorrentes, com idades entre os 16 e os 35 anos, vão pôr à prova as suas competências digitais em 18 profissões que abrangem áreas tão variadas que vão desde a gestão de redes à cyber secutity, passando pela contabilidade, desenvolvimento de jogos, robótica, domótica, design, vestuário e calçado entre outras.

A iniciativa conta com parcerias de referência a nível nacional e mundial na área do digital como a Microsoft, a Amazon, a CISCO, a Google, entre outras.

Portugal é o primeiro país do mundo a organizar, no seio da WorldSkills, um campeonato nacional de profissões digitais, em ambiente totalmente digital.